Comunicado Oficial

Posted by: thiagoprogramador Comments: 0

Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí, vem a público, esclarecer que a paciente H.P., deu entrada no Pronto Atendimento Municipal, nesta segunda feira, dia 17/02, com quadro de insuficiência respiratória aguda, de provável origem infecciosa. Diante dos sintomas e da informação de que a paciente teria viajado para cidades turísticas, a Equipe do PA, adotou o protocolo de segurança para doenças contagiosas.

A paciente foi isolada e todos os membros da equipe foram submetidos às medidas de segurança para evitar o contágio, como por exemplo, o uso de máscaras especiais.

Foram mantidas todas as medidas de precaução por se tratar de uma suspeita. Até o momento, não existem evidências concretas de que se trate de H1N1, Coronavírus, ou qualquer outra doença contagiosa. A paciente foi submetida a exames, os quais foram enviados ao LACEN, com a finalidade de se confirmar ou afastar tal diagnóstico.

Informamos ainda, que a paciente segue internada na UTI da Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí, com medidas de precaução e isolamento.

É importante esclarecer para a população que o caso da paciente não se enquadra no protocolo para Coronavírus, de acordo com a OMS, já que a paciente não viajou para área de risco de contágio e não teve nenhum contato com casos suspeitos nos 14 dias que antecederam o aparecimento dos sintomas. Apenas há a informação de que recentemente ela viajou para Região dos Lagos e para Aparecida do Norte.

Esclarecemos ainda que o protocolo brasileiro considera como risco de contágio apenas se o paciente tiver viajado para países em que realmente há foco da doença ou se tiver mantido contato com casos suspeitos, provenientes desses países.

Vale ressaltar que até o momento, não houve registro da confirmação de nenhum caso de coronavírus na América Latina.

Segundo Equipe Médica, a principal suspeita, no momento, de acordo com os exames já obtidos é que se trate de uma infecção respiratória bacteriana. Entretanto, por medidas de segurança, o protocolo vem sendo mantido enquanto se aguarda exames para descartar a hipótese de doença viral com risco de contágio.

Coordenador Médico das UTIs.

Dr. Waldir Aguiar Filho

Provedor

Marcos Luiz Jauhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *